ROLFING. VOCÊ CONHECE?

 em Rolfing

Se você nunca ouviu falar dessa técnica, fique tranquilo! Ela vem sendo difundida no Brasil há pouco tempo. Diferentemente da fisioterapia e das massagens tradicionais, o Rolfing busca desfazer as tensões e a rigidez no corpo através de técnicas manuais que trabalham a integração estrutural.

Esse conceito de Integração Estrutural foi desenvolvido pela cientista norte-americana Ida P. Rolf que, após ficar com uma sequela física decorrente de um acidente sofrido na adolescência, buscou em terapias corporais com abordagem funcional uma forma de tratamento. A partir das suas experiências altamente positivas, desenvolveu o método que passou a ser mundialmente conhecido como Rolfing – Integração Estrutural.

O método criado por Rolf basicamente busca a fluidez dos movimentos através da liberação da fáscia pelo toque das mãos. Fáscia é uma estrutura em cadeia que envolve todo o nosso corpo (ossos, músculos, nervos e órgãos) e sua função principal é a de lubrificar e diminuir a fricção entre as partes a fim de promover o movimento.

Maus hábitos cotidianos, movimentos incorretos que fazemos e nem percebemos, estresse e esgotamento físico e emocional geram tensões na fáscia. E, consciente ou inconscientemente, por vezes tentamos corrigir a postura e endireitar o corpo, sem o conhecimento do que está originando o desconforto.

O Rolfing auxilia justamente a despertar para o próprio corpo e é amplamente indicado. Além da melhora física, diminuindo significativamente dores e tensões, melhora também a postura e amplia a consciência corporal. Além disso é comprovadamente eficaz para os quadros de ansiedade e de insônia.

O tratamento normalmente envolve dez sessões. Nas três primeiras o rolfista foca nas camadas superficiais do tecido conjuntivo. Entre a quarta e a sétima sessão, as camadas mais profundas do corpo são trabalhadas. Por fim, as três restantes buscam integrar o corpo e rever as suas funções.

Através dessa técnica que eleva a consciência do homem sobre si mesmo a um outro patamar, pode-se dizer que o legado de Ida Rolf é fazer com que as pessoas percebam que o importante não é somente tratar os sintomas, pois a própria força da gravidade com o tempo se encarrega deles. Ela acreditava que precisamos ser seres humanos mais seguros e fortes, conscientes do nosso corpo como um todo, em uma busca contínua pelo equilíbrio energético e o bem-estar físico, mental e espiritual.

Postagens Recomendadas