FISIOTERAPIA: A IMPORTÂNCIA DE FAZER O TRATAMENTO DO COMEÇO AO FIM!

 em Fisioterapia, Idosos

Você certamente conhece alguém que quebrou o pé e que, ao final da imobilização do membro afetado, tinha que fazer as sessões de fisioterapia prescritas pelo médico. Essa pessoa se recusou a fazê-lo porque “achou que já estava boa”. Ou então alguém que “travou” as costas, começou a fazer fisioterapia e depois de algumas sessões, quando não sentiu mais dor, parou porque “achou que já estava bom”. Essas situações, infelizmente, são muito recorrentes e quem trabalha na área da saúde faz um alerta: deixar de fazer o tratamento prescrito pelo ortopedista ou interrompê-lo pode trazer uma série de consequências maléficas, como reincidência e até mesmo a piora do quadro.

Entenda agora porque é importante fazer todas as sessões de fisioterapia!

O papel da fisioterapia é reabilitar, reduzir os sintomas e aliviar a dor. No caso de um tratamento pós-operatório ou pós lesão, esse é dividido em três partes. Primeiro vem a analgesia, cuja finalidade é diminuir os focos de inflamação, dores e também prevenir contraturas musculares e problemas vasculares.

Passada a fase aguda, vem a segunda etapa em que o objetivo é aumentar a amplitude de movimento e melhorar o desempenho articular e muscular.

Na terceira e última etapa, o foco passa a ser o ganho de força muscular e melhora da rigidez articular o que, consequentemente, melhora a postura como um todo.

Por tudo isso, a disciplina de concluir o processo fisioterapêutico é muito importante. Assim o paciente se sentirá seguro e apto a retomar suas atividades cotidianas de forma correta e sem dor, diminuindo sensivelmente a chance de haver reincidência.

Postagens Recomendadas