OSTEOPATIA: A TERAPIA QUE INTEGRA MENTE E CORPO

 em Fisioterapia, Massagens, Osteopatia, Qualidade de vida

Criada pelo médico americano Andrew Taylor Still, a Osteopatia é utilizada desde 1874 e vem sendo difundida em todo mundo como uma terapia que integra mente e corpo. No Brasil, a regulamentação do Coffito (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) considera o fisioterapeuta como profissional qualificado a ter essa especialização, pois é preciso ter profundo conhecimento em anatomia e fisiologia humana.

A Osteopatia é amplamente indicada para indivíduos de todas as idades, incluindo crianças. O conceito dessa terapia é a busca pelo equilíbrio das funções do corpo, atuando em vários sistemas (como o músculo-esquelético, por exemplo), em que o foco do tratamento está na origem da dor e não somente onde ela está localizada.

A abordagem terapêutica é realizada com as mãos sobre músculos, articulações, fáscias, ligamentos, tecidos (nervoso, vascular e linfático). Por meio das manobras, há o reequilíbrio das funções do organismo e do funcionamento do corpo como um todo, resultando em um processo de curar-se a si mesmo.

Indicações

  • Problemas na coluna: dores ciáticas, lombalgias, dorsalgias, cervicalgias, escolioses, hérnias discais e torcicolos;
  • Entorses, tendinites, epicondilites, síndromes do túnel cárpico, dores nos ombros;
  • ATM: problemas da articulação temporo-mandibular;
  • Tensões e contraturas musculares;
  • Quedas, fraturas e problemas decorrentes de cirurgias;
  • Dores de cabeça e enxaquecas;
  • Labirintite;
  • Problemas digestivos e respiratórios;
  • Tensão pré-menstrual;
  • Glaucoma;
  • Insônia;
  • Depressão.

 

O tratamento

A osteopatia está embasada no princípio da auto cura em que a função do fisioterapeuta é determinar a causa, tratar e deixar que o corpo se restabeleça.

Inicialmente, o paciente passará por uma avaliação detalhada, em que todo o seu histórico de saúde será levantado e decodificado. Após a descoberta da causa do problema, inicia-se o tratamento com as técnicas manuais.

A quantidade de sessões, duração e o intervalo entre elas depende do quadro de saúde de cada paciente, já que o fisioterapeuta vai avaliando a resposta do corpo nesse processo de auto cura.

 

Principais benefícios

  • Avaliação e tratamento com base na causa do problema, tratando o corpo como um todo;
  • Análise do indivíduo, levando-se em consideração seu histórico de saúde, as particularidades do seu corpo, principais características e disfunções próprias do seu organismo;
  • Tratamento indolor e sem riscos;
  • Alivio rápido dos sintomas;
  • Tratamento natural, sem uso de medicamentos;
  • Excelente custo-benefício;
  • Melhora do desempenho nas atividades físicas e contribui na prevenção de lesões;
  • Promove qualidade de vida.

 

 

 

Postagens Recomendadas