fbpx

DORES DE FRIO

 em Fisioterapia, Idosos, Qualidade de vida

O inverno chegou e com ele, pra muitas pessoas, isso é sinônimo de dor! Dor nas costas, nas articulações, dores de cabeça… Mais do que um consenso popular, atualmente pesquisas apontam que as dores de frio realmente existem e se devem a uma série de fatores:

  • Enrijecimento muscular: quando está frio, naturalmente temos o reflexo de encolher o corpo o máximo possível na busca de concentrar calor e, assim, regularizar a temperatura corporal. Esse enrijecimento da musculatura por longos períodos pode desencadear processos inflamatórios e causar dor.

  • Vasoconstrição: a queda da temperatura faz com que os vasos sanguíneos se contraiam involuntariamente. Isso provoca menor irrigação sanguínea nos tecidos musculares. A adaptação do corpo às mudanças climáticas diminui a flexibilidade dos músculos (o que favorece o surgimento de lesões mesmo sem haver muito esforço).

  • Aspecto das articulações: quando estamos abaixo da temperatura usual, o líquido sinovial (lubrificante natural das articulações) se torna mais espesso e isso dificulta a locomoção e pode causar dor nas articulações.

  • Redução de atividade física: muitas pessoas abandonam os exercícios físicos nessa época do ano, justamente quando o corpo mais precisa de aquecimento muscular. Logo, essa prática (ou falta de prática, melhor dizendo) se torna um prato cheio para as dores de frio.

  • Aspectos psicológicos: a tendência natural ao recolhimento que o inverno nos proporciona pode acabar gerando sensação de melancolia e levar a um estado depressivo. Como sabemos que a mente interfere no desempenho do nosso corpo, manter-se ativo é importante para evitar o surgimento de dores e de processos inflamatórios.

 

 

Postagens Recomendadas